A representação social dos enfermeiros sobre pacientes críticos no contexto da clínica médica

Taísa Diva Gomes Felippe, Raquel de Souza Ramos, Antonio Marcos Tosoli Gomes, Viviane Pinto Martins Barreto, Olga Veloso da Silva Oliveira

Resumen


Introdução: Este estudo teve como objeto a representação social dos enfermeiros de clínica médica sobre a assistência ao paciente crítico fora da terapia intensiva e como objetivos identificar as representações sociais dos enfermeiros no atendimento ao paciente crítico na clínica médica e discutir as repercussões dessas representações no cotidiano de trabalho. Materiais e Métodos: Estudo qualitativo desenvolvido à luz da Teoria das Representações Sociais, em um serviço de clínica médica de um Hospital Universitário no Rio de Janeiro. Foram abordados 30 enfermeiros atuantes na clínica médica, através de entrevistas semi-estruturadas que foram analisadas através de análise de conteúdo. Resultados: Tendo como resultado 297 unidades de registro, distribuídas em 07 temas agregados em 03 categorias: A presença do paciente crítico na clínica médica, tecnologias do cuidado e sentimentos ao prestar assistência ao paciente crítico. Discusão e Conclusões: Concluise que a representação social deste grupo caracterizase pela falta de recursos humanos e materiais e de planta física adequada ao atendimento ao cliente crítico na clinica médica. (Rev Cuid 2012; 3(3):363-70).

Palavras chave: Medicina Clínica, Tecnologia Biomédica, Terapia Intensiva. (Fonte: DeCS BIREME).


Métricas de artículo

Cargando métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Copyright (c) 2015 Revista CUIDARTE