Espaços epistemológicos de cuidado em saúde e enfermagem segundo teoria de Halldorsdottir

Líliam Barbosa Silva, Kleyde Ventura de Souza, Elysângela Dittz Duarte, Sônia Maria Soares

Resumen


Introdução: O cuidado está na essência da existência humana. Entretanto, nos serviços de saúde, observam-se profissionais que ainda mantém um comportamento de distanciamento, com limites ao diálogo e à reflexão crítica e a perda da relação de cuidado como o foco da atenção à saúde. Objetivo: Relatar a reflexão da díade profissional de saúde/cliente sob a perspectiva epistemológica do cuidado, a partir do debate do filme “Um Golpe do Destino”. Materiais e Métodos: Artigo de reflexão fundamentado na Teoria de Halldorsdottir que aborda os cincos modos de ser com o outro, incluindo comportamentos de cuidar e não-cuidar. Resultados e Discussão: Observou-se predomínio do cuidado biocídio, bioestático e biopassivo em detrimento do bioativo e biogênico, demonstrando a tecnificação do cuidado moldado pelo modelo biomédico. Conclusões: Há necessidade de potencializar as práticas de cuidado no contexto do trabalho em saúde que seja capaz de produzir graus de autonomia que melhorem a qualidade de suas vidas.

Cómo citar este artículo: Silva L, Souza K, Duarte E, Soares SM. Espaços epistemológicos de cuidado em saúde e enfermagem segundo teoria de Halldorsdottir. Rev Cuid. 2016; 7(2): 1358-65. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v7i2.333    


Palabras clave


Cuidados de Enfermagem, Teoria de Enfermagem, Serviços de Saúde, Conhecimento. (Fonte: DeCS BIREME).

Texto completo:

HTML PDF

Métricas de artículo

Cargando métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Copyright (c) 2016 Revista CUIDARTE

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional.