Percepções dos agentes comunitários de saúde: contribuições para a gestão em saúde

  • Katiane Sefrin Speroni Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Santa Maria, Brasil.
  • Isolina Maria Alberto Fruet Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Santa Maria, Brasil.
  • Graziele de Lima Dalmolin Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Santa Maria, Brasil.
  • Suzinara Beatriz Soares de Lima Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Santa Maria, Brasil.

Resumen

Introdução: O Agente Comunitário de Saúde é um trabalhador cuja suas ações são fundamentais para que o Sistema Único de Saúde funcione de forma a fortalecer as ações das Estratégias de Saúde da Família. Ao desenvolverem seu trabalho podem se confrontar com determinadas situações frustrantes ou que despertem desmotivação. O presente estudo objetivou compreender as percepções e motivações dos Agentes Comunitários de Saúde sobre suas ações no processo de trabalho no município de Santa Maria/RS. Materiais e Métodos: Trata-se de um estudo exploratório-descritivo de caráter qualitativo. O estudo foi desenvolvido no período de agosto a novembro de 2011. Participaram do estudo trinta e três Agentes Comunitários de Saúde das equipes de Estratégia de Saúde da Família. Utilizou-se a entrevista semiestruturada e os dados foram submetidos à análise de conteúdo temática. Resultados: Emergiram três categorias: Perspectiva do trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde na equipe de Estratégia de Saúde da Família e sua relação com a comunidade, Percepções dos Agentes Comunitários de Saúde sobre o trabalho interdisciplinar e a relação com a gestão em saúde e Motivações e desmotivações no processo de trabalho. Discussão: Os Agentes Comunitários de Saúde compreendem a relevância do seu trabalho, porém se sentem desmotivados e pouco reconhecidos pelas ações que realizam. Conclusões: A falta de apoio da gestão municipal, dos outros membros da equipe de saúde e da própria comunidade são geradores de sentimentos de insatisfação e desmotivação no trabalho.

Cómo citar este artículo: Speroni K, Fruet IM, Dalmolin G, Lima SB. Percepções dos agentes comunitários de saúde: contribuições para a gestão em saúde. Rev Cuid. 2016; 7(2): 1325-37. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v7i2.338 

Biografía del autor/a

Katiane Sefrin Speroni, Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Santa Maria, Brasil.
Enfermeira. Mestranda em Enfermagem pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Santa Maria, Brasil.
Isolina Maria Alberto Fruet, Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Santa Maria, Brasil.
Enfermeira. Mestranda em Enfermagem pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Santa Maria, Brasil.
Graziele de Lima Dalmolin, Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Santa Maria, Brasil.
Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora da Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Santa Maria, Brasil.
Suzinara Beatriz Soares de Lima, Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Santa Maria, Brasil.
Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora da Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Santa Maria, Brasil.
Publicado
2016-07-01
Cómo citar
Sefrin Speroni, K., Alberto Fruet, I. M., de Lima Dalmolin, G., & Soares de Lima, S. B. (2016). Percepções dos agentes comunitários de saúde: contribuições para a gestão em saúde. Revista Cuidarte, 7(2), 1325-37. https://doi.org/10.15649/cuidarte.v7i2.338
Sección
Artículos de Investigación