Perfil da vítima e características da violência contra a mulher no estado de Rondônia - Brasil

Caio Alves Barbosa de Oliveira, Lucas Noronha de Alencar, Rebeca Ribeiro Cardena, Kátia Fernanda Alves Moreira, Priscilla Perez da Silva Pereira, Daiana Evangelista Rodrigues Fernandes

Resumen


Introdução: A violência contra a mulher é um fenômeno grave que atinge os mais variados grupos. O Norte do Brasil é líder nacional em casos de violência contra a mulher, e o estado de Rondônia, é detentor da sétima maior taxa de feminicídio no Brasil. Objetivos: investigar o perfil da vítima e as características da violência contra a mulher no estado de Rondônia no período de 2007 a 2015. Materiais e Métodos: Trata-se de um estudo ecológico, descritivo, de abordagem quantitativa. As informações utilizadas foram processadas na base de dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação. Resultados: De 2007 a 2015 foram notificados 1696 casos de violência contra a mulher no estado de Rondônia, com os maiores índices de prevalência na região de saúde Madeira-Mamoré e Cone Sul. A faixa etária foi a de jovens adultas, dos 19 aos 39 anos, negras/pardas, solteiras e que possuíam o ensino fundamental. As agressões ocorreram em zona urbana, na própria residência da usuária, sendo perpetrada pelo seu parceiro íntimo. A violência física foi vista em 1147 (47,36%) casos notificados, porém, destacou-se também a violência sexual – estupro em 491 (85,99%) mulheres. Sendo que as principais condutas assistenciais tomadas foram a coleta de sangue (26,03%) e as profilaxias contra IST (21,75%) e HIV (21,75%). Discussão e Conclusões: Este estudo demonstrou um elevado número de notificações de violência contra a mulher, tornando-se necessário ampliar os pontos de atenção e fortalecer os já existentes, bem como qualificar os profissionais das diversas áreas de atendimento à mulher em situação de violência.

Como citar este artigo: Oliveira CAB, Alencar LN, Cardena RR, Moreira KFA, Pereira PPS, Fernandes DER. Perfil da vítima e características da violência contra a mulher no estado de Rondônia - Brasil. Rev Cuid. 2019; 10(1): e573. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v10i1.573  


Palabras clave


Violência Contra a Mulher; Saúde da Mulher; Estudos Ecológicos.

Referencias


Cervantes VG, Jornada KJ, Trevisol, FS. Perfil epidemiológico das vítimas de violência notificadas pela 20ª gerência regional de saúde de tubarão, SC. Revista da AMRIGS. 2012; 56(4): 325-29.

Barros CRS, Schraiber LB. Violência por parceiro íntimo no relato de mulheres e de homens usuários de unidades básicas. Rev. Saúde Pública. 2017; 51(7). http://dx.doi.org/10.1590/s1518-8787.2017051006385

Brasil. Lei nº 10.770, de 24 de Novembro de 2003. Estabelece a notificação compulsória, no território nacional, do caso de violência contra a mulher que for atendida em serviços de saúde públicos ou privados.

Mascarenhas MDM, Malta DC, Silva MMA, Lima CM, Carvalho MGO, Oliveira VLA. Violência contra a criança: revelando o perfil dos atendimentos em serviços de emergência, Brasil, 2006 e 2007. Cad. Saúde Pública. 2010; 26(2): 347-57. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2010000200013

Brasil. Ministério da Saúde. Política nacional de enfrentamento à violência contra as mulheres. Secretaria de política para as mulheres. 1. ed. Brasília, 2011. 46 p.

Alves J, Thomaz AJ. A migração do trabalho para o complexo hidrelétrico madeira. In: XIII Jornada do Trabalho. Anais eletrônicos. São Paulo, 2012.

Acosta Df, Gomes Vlo, Barlem Eld. Perfil das ocorrências policiais de violência contra a mulher. Acta Paulista de Enf. 2013; 26(6): 547-53.http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002013000600007

Moura TC, Paixão GPN, Filho CCS, Carvalho MRS, Oliveira KA, Salgado MA, et al. Violência contra mulher: conhecendo aspectos do perfil das notificações do município de Senhor do Bonfim-Bahia. Ciência & Desenvolv. 2014; 7(1): 156-70.

Rabello PM, Caldas Junior AF. Violência contra a mulher, coesão familiar e drogas. Rev. Saúde Pública. 2007; 41(6): 970-8. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102007000600012

Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA. Retrato das desigualdades de gênero e raça. 4. ed. Brasília, 2011. 39 p.

Pinto G. Situação das mulheres negras no mercado de trabalho: uma análise dos indicadores sociais. In: XIV Encontro Nacional de Estudos Populacionais, ABEP. Anais Eletrônicos. Minas Gerais, 2016: 1-16.

D’oliveira AFPL, Schraiber LB, França-Júnior I, Ludemir AB, Portela AP, Diniz CS, et al. Fatores associados à violência por parceiro íntimo. Rev. Saúde Pública. 2009; 43(2): 299-311. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102009005000013

Baptista Rs, Chaves Obbm, França Isx, Sousa Fs, Oliveira Mg, Leite CCS. Violência sexual contra mulheres: a prática de enfermeiros. Rev. Rene. 2015; 16(2): 210-7. http://dx.doi.org/10.15253/2175-6783.2015000200010

Melo AC, Garcia LP. Atendimentos de jovens vítimas de agressões em serviços públicos de urgência e emergência, 2011: diferenças entre sexos. Ciência & Saúde Coletiva. 2017; 22(4): 1333-41. http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232017224.10992015

Waiselfisz JJ. Mapa da violência 2015: homicídio de mulheres no Brasil. Brasília, 2015. 83 p.

Portella AP, Galvão C, Abath M, Júnior JLAR. Análise configuracional de homicídios: Velhas e novas situações de violência letal contra as mulheres em Recife. Dilemas-Revista de Estudos de Conflito e Controle Social. 2017; 4(3): 403-39.

Brasileiro AE, Melo MB. Agressores na Violência Doméstica: Um Estudo do Perfil Sóciojurídico. Revista de Gênero, Sexualidade e Direito. 2016; 2(2): 189-208. https://10.0.104.44/IndexLawJournals/10.21902/

Brasil. Ministério da Saúde. Prevenção e tratamento dos agravos resultantes da violência sexual contra mulheres e adolescentes: norma técnica. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. 3. ed. Brasília, 2012. 126 p.

Signorelli MC, Auad D, Pereira PPG. Violência doméstica contra mulheres e a atuação profissional na atenção primária à saúde: um estudo etnográfico em Matinhos, Paraná, Brasil. Cad. Saúde Pública. 2013; 29(6):1230-40. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2013000600019


Métricas de artículo

Cargando métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional.