A percepção da equipe de enfermagem sobre a segurança do paciente em sala de vacinação

Resumen

Introdução: A segurança do paciente é um aspecto importante e essencial para a adequada assistência prestada. Pesquisas sobre a segurança do paciente têm sido mais focadas na área hospitalar, por executarem cuidados mais complexos, entretanto, muitos eventos com danos não intencionais ocorrem em sala de vacinação, sendo a maioria prevenível. O objetivo é conhecer a percepção da equipe de enfermagem sobre a segurança do paciente em sala de vacinação. Materiais e Métodos: Estudo descritivo, qualitativo, realizado em um município de médio porte da região sudeste do Brasil, de março a maio de 2016, por meio de entrevista aberta e analisado sob a perspectiva da fenomenologia social de Alfred Schütz. Os participantes da pesquisa foram profissionais da equipe de enfermagem que executavam atividades em oito salas de vacinas. Resultados: Com base na análise das entrevistas abertas, os resultados foram organizados em duas categorias: “O olhar para a sala de vacinação e a segurança do paciente” e “O fazer em sala de vacinação: a busca da vacinação segura”.  Os profissionais compreendem a importância da prestação de uma assistência segura e de qualidade na sala de vacinação, entretanto, muitos fatores ambientais, estruturais e gerenciais interferem na maneira de oferecer a mesma. Discussão: Na redução fenomenológica deste fenômeno e sua compreensão, leva a considerar que os profissionais devem abdicar dos "achismos" pré-existentes que possam influenciar na prática segura e incorporar de conhecimentos e experiências fundamentadas em conhecimentos básicos de vacinação.  

Como citar este artigo: Oliveira VC, Tavares LOM, Maforte NTP, Silva LNLR, Rennó HMS, Amaral GG, et al. A percepção da equipe de enfermagem sobre a segurança do paciente em sala de vacinação. Rev Cuid. 2019; 10(1): e590. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v10i1.590

Biografía del autor/a

Valéria Conceição de Oliveira, Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Centro Oeste Dona Lindu. Divinópolis, Minas Gerais, Brasil.

Professora da Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Centro Oeste Dona Lindu. Divinópolis, Minas Gerais/Brasil.

Laís Oliveira de Moraes Tavares, Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Centro Oeste Dona Lindu. Divinópolis, Minas Gerais, Brasil.

Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Centro oeste Dona Lindu. Divinópolis, Minas Gerais/Brasil.

Naiara Tauane Pires Maforte, Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Centro Oeste Dona Lindu. Divinópolis, Minas Gerais, Brasil.
Acadêmica do curso de Enfermagem da Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Centro oeste Dona Lindu. Divinópolis, Minas Gerais/Brasil.
Laura Noêmia Leão Ribeiro Silva, Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Centro Oeste Dona Lindu. Divinópolis, Minas Gerais, Brasil.

Acadêmica do curso de Enfermagem da Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Centro oeste Dona Lindu. Divinópolis, Minas Gerais/Brasil.

Heloíza Maria Siqueira Rennó, Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Centro Oeste Dona Lindu. Divinópolis, Minas Gerais, Brasil.

Professora da Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Centro Oeste Dona Lindu. Divinópolis, Minas Gerais/Brasil.

Gabriela Gonçalves Amaral, Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Centro Oeste Dona Lindu. Divinópolis, Minas Gerais, Brasil.

Mestranda em Enfermagem da Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Centro oeste Dona Lindu. Divinópolis, Minas Gerais/Brasil.

Selma Maria da Fonseca Viegas, Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Centro Oeste Dona Lindu. Divinópolis, Minas Gerais, Brasil.
Professora da Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Centro Oeste Dona Lindu. Divinópolis, Minas Gerais/Brasil.

Citas

Lang S, Ford KJ, John T, Pollard AJ, McCarthy ND. Immunization errors reported to a vaccine advice service: intelligence to improve practice. Qual. prim. Care. 2014; 22(3):139-46.

Bisetto LHL, Ciosak SI. Análise da ocorrência de evento adverso pós-vacinacão decorrente de erro de imunização. Rev. Bras. Enferm. 2017; 70(1): 81-9. http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0034

Hussain A, Ali S, Ahmed M, Hussain S. The Anti-vaccination Movement: A Regression in Modern Medicine. Cureus. 2018; 10(7) e2919.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Manual de Normas e Procedimentos para vacinação. Brasília: Ministério da Saúde; 2014.

Marchon SG, Junior WVM. Segurança do paciente na atenção primária à saúde: revisão sistemática. Cad. Saúde Pública. 2014; 30(9): 1-21. http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00114113

Brito MFP, Gerin L, Couto ECA, Cunha IS, Corsini MCMM, Gonçalves MC. Caracterização das notificações de procedimentos inadequados na administração de imunobiológicos em Ribeirão Preto, São Paulo, 2007-2012. Epidemiol. Serv. Saúde. 2014; 23(1): 33-44. http://dx.doi.org/10.5123/S1679-49742014000100004

Ministério da Saúde (BR). Fundação Oswaldo Cruz Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Documento de referência para o Programa Nacional de Segurança do Paciente. Brasília; 2014.

Hibbs BF, Moro PL, Lewis P, Miller ER, Shimabukuro TT. Vaccine Adverse Event Reporting System, (VAERS) United States, 2000-2013. Vaccine. 2015; 33(28): 3171-8. https://doi.org/10.1016/j.vaccine.2015.05.006

Schütz A. Phenomenology of the social world. Evanston: North¬western; 1967.

Wagner HTR. Sobre fenomenologia e relações sociais. Petrópolis: Vozes, 2012.

Schütz A. El problema de la realidad social. Escritos I. 2ª ed. Buenos Aires (AR): Amorrortu; 2003.

Moreira KS, Lima CA, Vieira MA, Costa SM. Avaliação da infraestrutura das unidades de saúde da família e equipamentos para ações na atenção básica. Cogitare enferm. 2017; 22(2): 51283. http://dx.doi.org/10.5380/ce.v22i2.51283

Scholz S, Ngoli B, Flessa S. Rapid Assessment of Infrastructure of Primary Health Care Facilities - A Relevant Instrument For Health Care Systems Management. BMC Health Serv Res. 2015; 15(183). https://doi.org/10.1186/s12913-015-0838-8

Tertuliano GC, Maszlock VP. Segurança do Paciente e sala de vacinas. Rev. Enf. 2016; 2(2): 33-43.

Lopes DMA, Neri EDR, Madeira LS, Neto PJS, Lelis ARA, Souza TR, et al. Análise da Rotulagem de Medicamentos Semelhantes: potenciais erros de medicação. Rev Assoc Med Bras. 2012; 58(1): 95-103. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302012000100021

Oliveira VC, Gallardo MPS, Cavalcante RB, Arcêncio RA, Pinto IC. Fragilidades da Conservação de Vacina nas Unidades de Atenção Primária à Saúde. Rev Bras Enferm. 2015; 68(2): 291-6. http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167.2015680215i

Silva SS, Oliveira VC, Ribeiro HCTC, Alves TGS, Cavalcante RB, Guimarães EAA. Análise dos eventos adversos após aplicação de vacinas em Minas Gerais, 2011: um estudo transversal. Epidemiol. Serv. Saúde. 2016; 25(1): 10-11. http://dx.doi.org/10.5123/S1679-49742016000100005

Ministério da Saúde (BR). Portaria GM/MS n. 278, de 27 de fevereiro de 2014. Institui diretrizes para implementação da Política de Educação Permanente em Saúde, no âmbito do Ministério da Saúde (MS). Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília: Ministério da Saúde; 2014.

Husserl E. ldées directrices pour une phénoménologie. Colletion Tel (nº94) Gallimard; 1991.

Lopez MFA, Wegner W. Eventos Adversos no Cuidado da Criança: Concepções de Familiar/Cuidador na Atenção Básica. Ciência & Saúde. 2013; 6(3): 190-6. http://dx.doi.org/10.15448/1983-652X.2013.3.13471

Ateudjieu J, Kenfack B, Nkontchou BW, Demanou M. Program on immunization and cold chain monitoring: the status in eight health districts in Cameroon. BMC Research Notes. 2013; 6(101). https://doi.org/10.1186/1756-0500-6-101

Oliveira VC, Gallardo PS, Gomes TS, Passos LMR, Pinto IC. Supervisão de Enfermagem em Sala de Vacina: a percepção do enfermeiro. Texto Contexto Enferm. 2013; 22(4): 1015-21. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072013000400018

Bisetto LHL, Cubas MR, Malucelli A. Nursing practice in view of adverse events following vaccination. Rev Esc Enferm USP. 2011; 45(5): 1125-31. http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342011000500014

Silva BS, Coelho HV, Cavalcante RB, Oliveira VC, Guimarães EAA. Estudo de avaliabilidade do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização. Revista Brasileira de Enfermagem. 2018. 71(1): 660-9. http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0601

Datasus. SI - PNI - Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações.

Macdougall DM, Halperin BA, MacKinnon-Cameron D, Li L, McNeil AS, Halperin SA. The challenge of vaccinating adults: attitudes and beliefs of the Canadian public and healthcare providers. BMJ Open. 2015; 5(9): 1-12. http://dx.doi.org/10.1136/bmjopen-2015-009062

Oliveira TR, Costa FMR. Desenvolvimento de aplicativo móvel de referência sobre vacinação no Brasil. J Health Inform. 2012; 4(1): 23-7. http://www.jhi-sbis.saude.ws/ojs-jhi/index.php/jhi-sbis/article/view/161/109

Publicado
2018-12-20
Cómo citar
Conceição de Oliveira, V., Oliveira de Moraes Tavares, L., Tauane Pires Maforte, N., Noêmia Leão Ribeiro Silva, L., Maria Siqueira Rennó, H., Gonçalves Amaral, G., & Maria da Fonseca Viegas, S. (2018). A percepção da equipe de enfermagem sobre a segurança do paciente em sala de vacinação. Revista Cuidarte, 10(1). https://doi.org/10.15649/cuidarte.v10i1.590
Sección
Artículos de Investigación