Empatia no processo de cuidado em enfermagem sob a ótica da teoria do reonhecimento: síntese reflexiva

Palabras clave: Atención de Enfermería, Empatía

Resumen

Introdução: A integração humanística-científica entre conhecimento cientifico e práticas em saúde visam a promoção do cuidado na ótica construtiva do processo de ajuda - mútua e de confiança focada na efetividade do cuidado. A essência do cuidado em Enfermagem é fundamentada nas relações de confiança e vínculo entre enfermeiro e pessoa cuidada, nesta lógica, a empatia surge como o entrelaçar das relações recíprocas de cuidado. Materiais e Métodos: Trata-se de um estudo reflexivo que objetivou discutir o cuidado realizado por profissionais de enfermagem através da empatia à luz da Teoria do Reconhecimento. Resultados: O cruzamento dos dados foi trabalhado em um eixo filosófico central e duas categorias caracterizadoras: empatia na contemporaneidade e a enfermagem como ciência do cuidado, buscando captar a essência do reconhecimento neste processo dialógico e recíproco. Discussão: A empatia, compreendida no processo de cuidado em enfermagem é vista na literatura como uma construção processual e relacional entre o profissional e a pessoa, buscando estabelecer interdependências com confiança mútua e recíproca. O reconhecimento do outro através da empatia é necessária para a construção de uma relação de afeto e estima, visando ter relações de confiança e reciprocidade. Conclusões: A empatia é construída no cuidado em enfermagem através da valorização íntima e individual dos envolvidos, por meio do respeito, dignidade, civilidade, compaixão e superação das diferenças.

Como citar este artigo: Zuchetto M, Engel F, Medeiros L, Hammerschmidt K, Schoeller S. Empatia no processo de cuidado em enfermagem sob a ótica da teoria do reonhecimento: síntese reflexiva. Rev Cuid. 2019; 10(3): e624. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v10i3.624

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Milena Amorin Zuchetto, Universidade Federal de Santa Catarina

Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Enfermagem, Programa de Pós-graduação em Enfermagem. Florianópolis, Brasil.  Empatia e enfermagem.

Franciely Daiana Engel, Universidade Federal de Santa Catarina

Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Enfermagem, Programa de Pós-graduação em Enfermagem. Florianópolis, Brasil.

Luciano Silveira Pacheco de Medeiros, Secretaria Municipal de Florianópolis

Secretaria Municipal de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Karina Silveira de Almeida Hammerschmidt, Universidade Federal de Santa Catarina

Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Brasil.

Soraia Dornelles Schoeller, Universidade Federal de Santa Catarina

Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Brasil.

Referencias

McEwen M. Filosofia, ciência e enfermagem. In: McEwen M, Wills EM. Bases teóricas de enfermagem. Porto Alegre: Artmed, 2016. p. 3-23.

Savieto RM, Leão ER. Nursing assistance and Jean Watson: a reflection on empathy. Esc Anna Nery. 2016; 20(1):198-202. https://doi.org/10.5935/1414-8145.20160026

Honneth A. The Struggle for Recognition: the Moral Grammar of Social Conflicts. John Wiley & Sons. 2013.

Boff L. Saber cuidar: ética do humano-compaixão pela terra. Editora Vozes Limitada. 2017.

Carvalho JM. Ética e Sociedade. Revista Estudos Filosóficos. 2008; 72-83.

Lima RDOJF, Teixeira ER, Cursino EG. Estudo sobre as relações humanas interpessoais de trabalho entre os profissionais de enfermagem: revisão integrativa. Revista Enfermagem UERJ. 2017; 25(1). https://doi.org/10.12957/reuerj.2017.26393

Rios IC. Humanization: the essence of technical and ethical action in health. Rev. bras. educ. med. 2009; 33(2): 253-61. https://doi.org/10.1590/S0100-55022009000200013

Silva MR. Humanization in the health area: a political or cultural problem? Revista Internacional de Humanidades Médicas. 2015; 4(1): 2-10.

Rezende MCRA, Lopes MRANE, Gonçalves DA, Zavanelli AC, Fajardo RS. Host and welfare in humanized health care. Arch Health Invest. 2015; 4(3): 57-61.

Morais EN, Conrad D, Mattos EM, Cruz SAC, Machado GC, Abreu MO. Hospice care: coping with nurses in aprivate hospital in the city of Rio de Janeiro - RJ. Rev Fund Care Online. 2018; 10(2): 318-25. https://doi.org/10.9789/2175-5361.2018.v10i2.318-325

Mathias JJS, Zagonel IPS, Lacerda MR. Processo clinical caritas: novos rumos para o cuidado de enfermagem transpessoal. Acta Paul. Enferm. 2006; 19(3): 332-7. https://doi.org/10.1590/S0103-21002006000300013

Sales LVT, Paixão MG, Castro O. Teoria do cuidado transpessoal - Jean Watson. In: Braga CG, Silva JV. Teorias de Enfermagem. São Paulo, Iátria, 2011. p 225-47.

Silva CMC, Valente GSC, Bitencourt GR, Brito LN. A teoria do cuidado transpessoal na Enfermagem: Análise segundo Meleis. Cogitare enferm. 2010; 15(3): 548-51. https://doi.org/10.5380/ce.v15i3.18902

Favero L, Pagliuca LMF, Lacerda MR. Cuidado transpessoal em enfermagem: uma análise pautada em modelo conceitual. Rev. Esc. Enferm. 2013; 47(2): 500-5. https://doi.org/10.1590/S0080-62342013000200032

Stefanelli MC, Arantes E, Fukuda IM. Aceitação, empatia e envolvimento emocional no relacionamento enfermeira - paciente. Rev. da Esc. de Enferm. da USP. 1982; 16(3): 241-53. https://doi.org/10.1590/0080-6234198201600300245

Bamberg GR, Soares NV. Relações interpessoais: reflexos na equipe de enfermagem e no cuidado ao paciente. Revista Técnicocientífica de Enfermagem. 2003; 1(2): 139-46.

Publicado
2019-09-13
Cómo citar
1.
Amorin Zuchetto M, Engel FD, Pacheco de Medeiros LS, Silveira de Almeida Hammerschmidt K, Dornelles Schoeller S. Empatia no processo de cuidado em enfermagem sob a ótica da teoria do reonhecimento: síntese reflexiva. Rev Cuid [Internet]. 13 de septiembre de 2019 [citado 17 de noviembre de 2019];10(3). Disponible en: https://revistacuidarte.udes.edu.co/index.php/cuidarte/article/view/624
Sección
Artículo de Reflexión