Autoconfiança, conhecimento e habilidade acerca da ressuscitação cardiopulmonar de internos de enfermagem

Palabras clave: Parada Cardíaca, Ressuscitação Cardiopulmonar, Estudiantes, Enfermagem

Resumen

Introdução: A Parada Cardiopulmonar é uma condição de saúde crítica, com taxa de sobrevivência ligada à rapidez com que a ressuscitação cardiopulmonar é efetuada. Objetivo: Avaliar autoconfiança, conhecimento e habilidade acerca da ressuscitação cardiopulmonar de internos de enfermagem. Materiais e Métodos: Estudo descritivo e quantitativo, realizado de abril a julho de 2018, em Universidade Pública do Nordeste do Brasil, com 80 internos de enfermagem. Aplicou-se teste de conhecimento, escala de autoconfiança em situação de emergência e avaliação prática de habilidades com uso de manequim. Foram utilizados testes Kruskal-Wallis e Qui-Quadrado de Pearson. Resultados: Os internos apresentaram baixas médias de autoconfiança em situação de emergência. Questões teóricas sobre local para verificar pulsação e posicionamento da vítima tiveram mais acertos entre internos. Principais déficits no conhecimento foram sobre início das compressões (p=0,245) e número de compressões/respirações (p=0,034). Nas habilidades, os déficits foram no posicionamento das mãos e braços do socorrista (p=0,058), movimentar tronco (p=0,062) e profundidade correta das compressões (p=0,086). Discussão: Há necessidade de treinamentos periódicos e educação contínua para capacitar os futuros enfermeiros para atendimento rápido, seguro e eficaz. Conclusões: Foi evidenciado fragilidades no conhecimento e habilidade, o que destaca a relevância de novas metodologias para intensificar e garantir a efetividade do processo de ensino-aprendizagem.

Como citar este artigo: Brandão, Maria Girlane Sousa Albuquerque; Fontenele, Natália Ângela Oliveira; Ximenes, Maria Aline Moreira; Lima, Magda Milleyde de Sousa; Neto, Nelson Miguel Galindo; Araújo, Thiago Moura; Barros, Lívia Moreira. Autoconfiança, conhecimento e habilidade acerca da ressuscitação cardiopulmonar de internos de enfermagem. Revista Cuidarte. 2020; 11(2): e982. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.982

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Maria Girlane Sousa Albuquerque Brandão, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). Redenção, Ceará, Brasil.

Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). Redenção, Ceará, Brasil.

Natália Ângela Oliveira Fontenele, Universidade Estadual do Ceará (UECE). Fortaleza, Ceará, Brasil

Universidade Estadual do Ceará (UECE). Fortaleza, Ceará, Brasil

Maria Aline Moreira Ximenes, Universidade Federal do Ceará (UFC). Fortaleza, Ceará, Brasil.

Universidade Federal do Ceará (UFC). Fortaleza, Ceará, Brasil.

Magda Milleyde de Sousa Lima, Universidade Federal do Ceará (UFC). Fortaleza, Ceará, Brasil.

Universidade Federal do Ceará (UFC). Fortaleza, Ceará, Brasil.

Nelson Miguel Galindo Neto , Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco. Caruaru, PE, Brasil

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco. Caruaru, PE, Brasil

Thiago Moura de Araújo, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). Redenção, Ceará, Brasil.

Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). Redenção, Ceará, Brasil.

Lívia Moreira Barros, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). Redenção, Ceará, Brasil

Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). Redenção, Ceará, Brasil

Citas

Akrivos E, Papaioannou V, Maglaveras N, Chouvarda I. Prediction of Cardiac Arrest in Intensive Care Patients Through Machine Learning. Health and Connected Health. 2018; 66(1):25-29. https://doi.org/10.1007/978-981-10-7419-6_5

Pacheco RL, Trevizo J, Souza CA, Alves G, Sakaya B, Thiago L, el at. What do Cochrane systematic reviews say about cardiac arrest management?. Med J. 2018; 136(2):170-6. https://doi.org/10.1590/1516-3180.2018.0083230318

Centers for disease control and prevention. Cardiac Arrest Registry to Enhance Survival. National Summary Report. 2015.

Sociedade Brasileira de cardiologia. Manual de reanimação cardiorrespiratória cerebral. 2018.

Pettersen TR, Martensson J, Axelsson A, Jorgensen M, Stromberg A, Thompson DR et al. European cardiovascular nurses’ and allied professionals’ knowledge and practical skills regarding cardiopulmonary resuscitation. European J of Card Nursing. 2018; 17(4): 336-44. https://doi.org/10.1177/1474515117745298

Pinheiro DBS, Júnior EBS, Pinheiro LSB. Cardiorespiratory arrest: surveillance, prevention and care after PCR. J. res. fundam. care. Online. 2018; 10(2): 577-84.

Ahmed SM, Garg R, Divatia JV, Rao CSSC, Mishra BB, Kalandoor MV, et al. Compression-only life support (COLS) for cardiopulmonary resuscitation by layperson outside the hospital. J Anaesth. 2017; 61(11): 867-73. https://doi.org/10.4103/ija.IJA_636_17

Rajeswaran L, Cox M, Moeng S, Tsima BM. Assessment of nurses’ cardiopulmonary resuscitation knowledge and skills within three district hospitals in Botswana. Afr J Prim Health Care Fam Med. 2018; 10 (1): 1633-40. https://doi.org/10.4102/phcfm.v10i1.1633

Martins JCA, Coutinho VR, Baptista RC, Oliveira LM, Gonçalves RF, Paiva LA, et al. Impact of a simulated practice program in the construction of self-confidence for intervention in emergencies and its association with knowledge and performance. J Nurs Edu and Practice. 2017; 7(1): 45-50. https://doi.org/10.5430/jnep.v7n1p45

Esteves LSF, Cunha ICKO, Bohomol E, Negri EC. O estágio curricular supervisionado na graduação em enfermagem: revisão integrativa. Rev Bras Enferm. 2018; 71(4): 1740-50. https://doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0340

Bellan MC, Araújo IIM, Araújo S. Capacitação teórica do enfermeiro para o atendimento da parada cardiorrespiratória. Rev Bras Enferm. 2010; 63(6):1019-27. https://doi.org/10.1590/S0034-71672010000600023

American Heart Association (AHA). Guidelines for Cardiopulmonary Resuscitation and Emergency Cardiovascular Care. Destaques da atualização das Diretrizes da AHA 2015 para RCP e ACE. Texas (EUA): American Heart Association; 2015.

Martins JCA, Baptista RCN, Coutinho VRD, Mazzo A, Rodrigues MA, Mendes IAC. Self-confidence for emergency intervention: adaptation and cultural validation of the Self-confidence Scale in nursing students. Rev Latino-Am Enferm. 2014; 22(4):554-61. https://doi.org/10.1590/0104-1169.3128.2451

Silva KR, Araújo SAST, Almeida WS, Pereira IVDS, Carvalho EAP, Abreu MSN. Parada cardiorrespiratória e o suporte básico de vida no ambiente pré-hospitalar: O Saber Acadêmico. Rev Saúde Santa Maria. 2017; 43(1):53-59. https://doi.org/10.5902/2236583422160

Ahmad A, Naseem A, Raju KM, Mohammed YA, Mohtashim L, Mohammad I, et al. Knowledge of basic life support among the students of Jazan University, Saudi Arabia: Is it adequate to save a life? Alex J Med. 2018; 54(1):1-5.

Silva DV, Jesus APS, Lima AA, Santos MAS, Alves SL. Conhecimento de graduandos em enfermagem sobre suporte básico de vida. Rev Baiana Enfer. 2015; 29 (2): 125-34. https://doi.org/10.18471/rbe.v29i2.12648

Sangamesh NC, Vidya KC, Pathi J, Singh A. Awareness, Attitude, and Knowledge of Basic Life Support among Medical, Dental, and Nursing Faculties and Students in the University Hospital. J Int Soc Prev Community Dent. 2017; 7(4): 161-67.

Moraes CL, Vasconcelos PC, Souza EA, Bellaguarda MLR. Conhecimento de acadêmicos de enfermagem sobre a reanimação. Rev Cent Oest Min. 2017; 7(1):1-9. https://doi.org/10.19175/recom.v7i0.1779

Santos LP, Rodrigues NAM, Bezerra ALD, Sousa MNA, Feitosa ANA, Assis EV. Parada cardiorrespiratória: principais desafios vivenciados pela enfermagem no serviço de urgência e emergência. Rev Interd em Saúde. 2016; 3(1): 35-53. https://www.interdisciplinaremsaude.com.br/Volume_9/Trabalho_03.pdf

Espíndola MCM, Espíndola MMM, Moura LTR, Lacerda LCA. Parada cardiorrespiratória: conhecimento dos profissionais de enfermagem em uma unidade de terapia intensiva. Rev enferm UFPE. 2017; 11(7): 2773-78.

Kelay MM, Kassa H, Birhanu Z, Sinafikish A. A cross sectional study on knowledge, practice and associated factors towards basic life support among nurses working in amhara region referral hospitals, northwest Ethiopia 2016. Hos Pal Med Int Jnl. 2018; 2(2):123-30. https://doi.org/10.15406/hpmij.2018.02.00070

Vural M, Fedirum MK, Kerimoğlu O, Serdar FKK, Tuğrul S, Isleyen HB. Cardiopulmonary resuscitation knowledge among nursing students: a questionnaire study. Anatol J Cardiol. 2017; 17(2):140-45. https://doi.org/10.14744/AnatolJCardiol.2016.7156

Oliveira SFG, Moreira SMBP, Vieira LL, Gardenghi G. Knowledge of cardiorrespiratory arrest of health professionals in a public hospital: cross-current study. J Phys Res. 2018; 8(1): 101-09. https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v8i1.1830

Diaz FBBS, Novais MEF, Alves KR, Cortez LP, Moreira TR. Conhecimento dos enfermeiros sobre o novo protocolo de ressuscitação cardiopulmonar. Revista de enfermagem do Centro-Oeste Mineiro. 2017; 7:e1822. https://doi.org/10.19175/recom.v7i0.1822

Publicado
2020-05-01
Cómo citar
1.
Brandão MGSA, Fontenele N Ângela O, Ximenes MAM, Lima MM de S, Neto NMG, Araújo TM de, Barros LM. Autoconfiança, conhecimento e habilidade acerca da ressuscitação cardiopulmonar de internos de enfermagem. Rev Cuid [Internet]. 1 de mayo de 2020 [citado 30 de mayo de 2020];11(2). Disponible en: https://revistacuidarte.udes.edu.co/index.php/cuidarte/article/view/982
Sección
Artículos de Investigación